não pode ser ignorado em conversas com Irã, diz Hillary - Mundo - iG" /

Tema nuclear não pode ser ignorado em conversas com Irã, diz Hillary

Washington, 15 set (EFE).- A secretária de Estado americana , Hillary Clinton, disse hoje que o programa nuclear do Irã deve ser tratado nas próximas conversas do grupo de negociação, apesar da oposição manifestada por Teerã, porque não pode ser ignorado.

EFE |

"É muito importante ressaltar que deixamos claro aos iranianos que, em qualquer conversa que participemos, é preciso abordar o tema nuclear. Não pode ser ignorado", ressaltou Hillary, depois de se reunir com o presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez.

O Irã aceitou uma reunião com os representantes das potências do grupo de negociação (Rússia, França, China, Estados Unidos e Reino Unido, mais a Alemanha) e a União Europeia (UE), que será realizada em 1º de outubro, mas quer deixar de lado a polêmica sobre seu programa nuclear.

Por parte dos Estados Unidos, a delegação será liderada pelo subsecretário de Estado para Assuntos Políticos, William Burns, afirmou a secretária.

"Estamos interessados em falar sobre seu programa nuclear e quais são suas ambições nucleares", ressaltou a secretária, que não quis prever qual será o resultado destas conversas.

"Não temos, por enquanto, nenhuma previsão a respeito de qual será o resultado dessas reuniões", mas "devemos deixar muito claro quais são suas possibilidades", disse.

A secretária lembrou que os Estados Unidos apostam em "um caminho de dupla via com o Irã", dentro de uma tentativa do presidente americano, Barack Obama, de melhorar as relações com este país.

"Esperamos conseguir algo positivo da reunião, ao mesmo tempo em que vamos deixar muito claro quais seriam as consequências se o Irã não quiser trabalhar com a comunidade internacional e se não chegassem a cumprir suas obrigações", ressaltou.

Sobre a Coreia do Norte, Hillary disse que os Estados Unidos apoiam o processo de diálogo para conseguir a desnuclearização do país.

"Uma das formas de que a Coreia do Norte inicie uma conversa positiva é precisamente explicar-lhes quais seriam as consequências de suas ações e oferecer uma série de incentivos", disse.

Os EUA afirmaram que estão dispostos a ter um encontro bilateral com o país asiático com o objetivo de convencer Pyongyang a voltar às conversas multilaterais sobre seu programa nuclear, das quais também participam Coreia do Sul, Japão, China e Rússia. EFE elv/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG