O Observatório do Sul Europeu (ESO) divulgou nesta quarta-feira uma imagem inédita da Nebulosa de Órion. O instrumento conseguiu captar áreas que ficam escondidas na poeira estelar.


A Nebulosa de Órion é considerada um berçário de estrelas e fica a 1.350 anos-luz da Terra.  Apesar de ser espetacular quando vista de um telescópio comum, o que se vê é apenas uma parte de uma nuvem de gases onde as estrelas estão se formando. Através do radar infravermelho do telescópio Vista, do ESO, foram registradas áreas da nebulosa que não podem ser captadas pelo olho humano.

Leia mais sobre: Nebulosa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.