Teerã pede diálogo sobre programa nuclear e critica sanções

O Irã pediu nesta segunda-feira às grandes potências que reexaminem suas políticas e abram um diálogo a respeito do programa nuclear de Teerã, além de ter afirmado que a adoção de novas sanções não impedirá o país de seguir adiante.

AFP |

"Este é o momento adequado para que as outras partes reexaminem sua política. Em vez de se opor ao Irã, deveriam dialogar com o Irã", afirmou o porta-voz da diplomacia iraniana, Hasan Ghashghavi.

"A experiência do passado tem demonstrado a futilidade das sanções. As sanções não nos impedirão de defender nossos direitos legais", completou Ghashghavi.

Os seis países que participam nas conversações com Teerã - China, Estados Unidos, Alemanha, Rússia, França e Grã-Bretanha - devem examinar a questão nuclear iraniana em setembro.

A comunidade internacional exige a interrupção do programa iraniano, caso contrário deve adotar novas sanções internacionais contra a república islâmica.

O Irã considera ter o direito legítimo de prosseguir com o enriquecimento de urânio, apesar do Conselho de Segurança da ONU ter exigido em várias ocasiões a suspensão.

As grandes potências temem que o programa nuclear iraniano seja utilizado com fins militares, o que a República Islâmica nega.

Leia mais sobre: Irã



    Leia tudo sobre: irãnuclearteerã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG