Teerã é palco de novos tiroteios em atos contra resultado de eleições

Teerã, 15 jun (EFE).- Vários tiroteios foram ouvidos hoje à noite nos bairros do norte de Teerã, onde também foram escutadas algumas explosões.

EFE |

No escritório da Agência Efe em Teerã foram ouvidas rajadas de metralhadora pouco depois de, na capital, terem sido escutados novamente os gritos de Alahu Akbar (Deus é grande), proferidos pelos seguidores do candidato opositor, Mir Hussein Moussavi, que afirmou ter havido fraude nas eleições presidenciais.

Quase um milhão de pessoas se manifestaram hoje no centro de Teerã para pedir uma nova votação.

As eleições de sexta-feira, de acordo com o Ministério do Interior, foram vencidas pelo presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, com cerca de 64% dos votos, quase duas vezes mais que o obtido pelo reformista.

Ao fim da manifestação, uma pessoa morreu quando, aparentemente, um grupo de opositores tentava invadir um edifício ocupado por grupos de milicianos islâmicos Basij.

Um fotógrafo iraniano explicou à Agência Efe que vários membros da milícia atiraram contra um grupo de seguidores de Moussavi, matando um deles, na praça de Azadi, palco hoje de um grande protesto contra a suposta fraude eleitoral.

Várias outras pessoas ficaram feridas em choques entre os grupos de Basij e os manifestantes, que hoje compareceram em massa ao ato convocado pela oposição, apesar dos alertas das autoridades.

Quase um milhão de pessoas desafiaram a proibição do Ministério do Interior, que responsabilizou Moussavi pelo que pudesse acontecer na manifestação, considerada ilegal, se finalmente acontecesse.

Durante o ato, vários estudantes denunciaram que outras quatro pessoas morreram no fim de semana passado em choques com a Polícia no alojamento do campus da Universidade de Teerã. EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG