Teerã acusa Ban Ki-moon de interferência nos assuntos do Irã

O ministério iraniano das Relações Exteriores acusou nesta terça-feira o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, de interferência nos assuntos do país, informou a televisão estatal.

AFP |

"Estas tomadas de posição se contradizem evidentemente com os deveres do secretário-geral das Nações Unidas, o direito internacional, e constituem uma interferência aparente nos assuntos internos de Irã", declarou o porta-voz do ministério, Hasan Ghashghavi.

Na véspera, Ban Ki-moon, pediu às autoridades do Irã a suspensão das detenções, ameaças e do uso da força repressiva contra os opositores que denunciam o resultado das eleições de 12 de junho.

"A situação no Irã preocupa a comunidade internacional", disse Ban em um comunicado, no qual pede o "fim imediato das prisões, ameaças e do uso da força".

Ban está "consternado com a violência" desatada após as eleições iranianas, "particularmente pelo uso da força contra civis".

O secretário-geral reafirmou sua "esperança de que a vontade democrática do povo iraniano seja plenamente respeitada", em referência às manifestações da oposição, que denuncia irregularidades na votação que reelegeu o presidente Mahmud Ahmadinejad, em 12 de junho.

ga/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG