Ted Kennedy emociona convenção democrata

A convenção democrata de Denver, que apontará oficialmente Barack Obama como candidato à Casa Branca, começou nesta segunda-feira com uma emotiva participação do senador Edward Kennedy, que enfrenta um câncer no cérebro.

AFP |

O veterano senador, que chegou de surpresa à Convenção Nacional do Partido Democrata, comoveu a multidão ao falar de sua esperança em mudar a América com a eleição de Obama.

"Amigos democratas, amigos americanos: é tão maravilhoso estar aqui (...) Nada, nada teria me impedido de estar nesta reunião", disse o senador por Massachusetts, que enfrenta um câncer extremamente agressivo.

Ted Kennedy, que emocionou os delegados e foi várias vezes interrompido por aplausos, prometeu ao candidato democrata que estará presente no Senado em janeiro próximo, para ouvir o juramento do "presidente Obama".

"Estamos aqui para mudar a América, para lhe restituir seu futuro, para vê-la se elevar nos melhores ideais e para eleger Barack Obama presidente dos Estados Unidos.

"Esta será uma época de esperança, uma nova esperança na justiça e na igualdade (...) esperanças que quebrarão as velhas resistências e garantirão a todos os americanos, do Norte e do Sul, do Leste e do Oeste, jovens e velhos, o acesso a cuidados (médicos) de qualidade, o que é um direito fundamental e não um privilégio".

"Em novembro, será entregue a tocha, outra vez, a uma nova geração de americanos, de modo que para Obama, para vocês e para mim, nosso país estará comprometido com sua causa", disse um enérgico Kennedy, que chegou andando ao palco, acompanhado da esposa Vicki.

"O trabalho vai recomeçar, voltará a esperança e o sonho seguirá", declarou o senador, que assumiu em 1962 a cadeira do irmão John, um ano antes do assassinato do presidente.

Após a operação para retirar o tumor, no início de junho, Ted Kennedy tinha feito apenas uma aparição pública, no Senado, onde representa o Estado de Massachusetts. No momento, o senador Kennedy é submetido a radioterapia e a quimioterapia.

No discurso que prometia ser o destaque da noite, antes da aparição de Ted Kennedy, Michelle, mulher de Obama, garantiu que seu marido será um "extraordinário" presidente dos Estados Unidos.

"Estou aqui como esposa que ama seu marido e acredita que será um presidente extraordinário. Estou aqui como mãe cujas filhas são o coração do meu coração e o centro do meu mundo", disse sobre as pequenas Malia e Sasha.

"Barack e eu fomos criados com muitos valores em comum: como trabalhar duro pelo que queremos da vida; fazer da palavra um compromisso e cumprir o que se diz; e tratar as pessoas com dignidade e respeito, mesmo que não as conheça e, inclusive, se não concordar com elas".

"Também queremos que nossas crianças e que as crianças de toda esta Nação saibam que o único limite na busca de seu próprio sucesso são seus sonhos e a vontade de trabalhar por eles".

Michelle também lembrou que seu pai foi um operário de Chicago: "Estou aqui como uma filha criada na zona sul de Chicago por um pai que era um operário e uma mãe que ficava em casa com meu irmão e eu".

"O amor de minha mãe sempre foi uma força revigorante para nossa família, e uma de minhas maiores alegrias é ver sua integridade, sua compaixão e sua inteligência refletidas em minhas filhas".

Ao final do discurso, o casal Obama se comunicou com as duas filhas por videoconferência, e as meninas encantaram o público com sua demonstração de afeto.

Mais de 4.200 delegados do Partido Democrata estão reunidos desde esta segunda-feira e durante quatro dias em Denver (Colorado) para formalizar a candidatura de Obama à Casa Branca.

col/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG