Nova York, 31 mar (EFE).- O lendário teatro Apollo de Nova York, onde nasceram estrelas da música negra americana como Ella Fitzgerald e James Brown, incluirá Michael Jackson e a diva Aretha Franklin em seu hall da fama no mês de junho.

O teatro anunciou hoje em comunicado que honrará "o indiscutível rei do pop, Michael Jackson, e à única e inigualável rainha do soul, Aretha Franklin".

"Michael atuou pela primeira vez no Apollo no final dos anos 60 com seus irmãos e ganhou uma noite dos amadores, o que catapultou sua carreira com o Jackson Five", explicaram os responsáveis pelo Apollo, que lembraram como o mais novo dos Jackson revolucionou a música pop.

De acordo com o teatro, Michael merece fazer parte de seu hall da fama porque foi "talvez a maior estrela do mundo e rompeu as fronteiras de sua arte como cantor, dançarino, compositor, artista visual e um showman".

Os responsáveis pelo Apollo justificaram a inclusão de Aretha Franklin ao chamá-la de "uma gigante da música soul e uma instituição da cultura americana".

Aretha estará presente na cerimônia de inclusão no Apollo Theater Legends Hall of Fame, marcada para 14 de junho em Nova York com apresentação do ator e cantor Jamie Foxx.

Michael Jackson, que morreu em 25 de junho de 2009 em Los Angeles, e Aretha Franklin passarão a engrossar uma lista na qual já figuram artistas do porte de Quincy Jones, Patti Labelle, Smokey Robinson, James Brown, Gladys Knight and the Pips, Little Richard e Ella Fitzgerald.

O Apollo Theater anunciou que, durante a cerimônia, também premiará o casal Jennifer López e Marc Anthony, que receberá o prêmio Ruby Dee & Ossie Davis, destinado a destacar o trabalho artístico e humanitário de casais famosos.

Esse prêmio foi recebido em ocasiões anteriores por Bill e Camille Cosby, Denzel e Pauletta Washington, Kevin Bacon e Kyra Sedgwick, e Spike Lee e sua mulher Tonya Lewis. EFE dvg/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.