Tbilisi/Moscou, 27 ago (EFE).- A Geórgia reduzirá o pessoal de sua embaixada e consulados na Rússia a apenas dois diplomatas, dos mais de 30 atuais, devido à deterioração das relações bilaterais, anunciou hoje a ministra de Exteriores georgiana, Eka Tkeshelashvili.

"Reduzimos o nível de relações diplomáticas com a Rússia. Na embaixada da Geórgia em Moscou trabalharão somente duas pessoas: um diplomata de alto nível e outro de categoria inferior", declarou a ministra à imprensa.

O Parlamento da Geórgia adiou hoje o início dos debates sobre a ruptura das relações diplomáticas com a Rússia, depois de Moscou reconhecer a independência das regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

Há dois meses, Tbilisi chamou para consultas seu embaixador em Moscou, Erosi Kitsmarishvili, após um caça russo abater um avião espião não-tripulado georgiano no espaço aéreo do próprio país, sobre a região da Abkházia.

Em Moscou, fontes da Chancelaria russa confirmaram que estão cientes da decisão de Tbilisi, após uma reunião do vice-ministro de Exteriores russo, Grigori Karasin, com o encarregado de Negócios da embaixada georgiana, Guivi Shugárov.

Fontes diplomáticas ressaltaram que a Rússia não considera necessário seguir os passos da Geórgia e reduzir o pessoal de sua embaixada em Tbilisi.

"Não vemos nenhuma necessidade de fazê-lo", disse o funcionário à agência "Interfax".

O encarregado de negócios georgiano confirmou a redução de pessoal, mas evitou dar números, revelando somente que atualmente na embaixada e nos consulados de seu país na Rússia trabalham 16 diplomatas fixos. EFE se/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.