Taxista londrino é condenado por agressão sexual a 12 passageiras

Um taxista de Londres foi considerado culpado nesta sexta-feira por agressão sexual contra 12 passageiras em seu táxi. John Worboys, de Rotherhithe, sudeste de Londres, dava às passageiras bebidas alcoólicas com calmantes depois de afirmar que havia ganhado muito dinheiro em cassinos da capital britânica.

BBC Brasil |

Segundo a acusação, o taxista de 51 anos atacou 14 mulheres que abordou na área central de Londres (West End) em um período de 18 meses até sua prisão em fevereiro de 2008.

Worboys dirigia em busca de mulheres que já tinham bebido e oferecia corridas bem mais baratas ou até mesmo de graça para elas.

Geralmente, o taxista alegava que morava na mesma região que as vítimas e acrescentava que ficava preocupado se elas fossem abordadas por taxistas irregulares, que não dirigem os táxis pretos de Londres.

O motorista então explicava às passageiras como tinha ganhado dinheiro na loteria ou em um cassino, mostrava a elas uma bolsa cheia de dinheiro e oferecia uma bebida para comemorar. A bebida tinha uma mistura de calmantes que deixava as vítimas incapazes de reagir e evitar o ataque.

A promotoria afirmou que muitas das vítimas não conseguiam lembrar o que ocorreu, apenas que tinham dormido no banco de trás do táxi e acordado em suas casas.

Algumas das mulheres tinham memórias vagas de Worboys sentado ao seu lado, ajustando suas roupas. Uma delas se lembrou de ter sido estuprada, uma segunda vítima lembrou de Worboys com as mãos debaixo de sua saia e uma terceira afirmou que o taxista se expôs para ela.

Worboys admitiu que mentiu para as mulheres e ofereceu bebidas a elas, mas alegou que apenas queria atenção feminina depois de uma série de relacionamentos mal sucedidos.

Durante as investigações, a polícia descobriu o que chamou de "kit de estupro", contendo luvas, garrafas de bebida alcoólica, drogas, preservativos, entre outros objetos. O kit estava escondido em um saco plástico dentro de outro carro na casa do taxista.

No julgamento, Worboys negou as 23 acusações, que teriam ocorrido entre julho de 2007 e fevereiro de 2008. Ele foi inocentado de duas acusações de drogar mulheres e chorou quando foi considerado culpado por uma acusação de estupro.

Ao todo, ele foi considerado culpado de 19 acusações de agressão sexual e de drogar suas passageiras.

O juiz Penry-Davey decidiu não determinar a sentença de Worboys nesta sexta-feira. A sentença será anunciada apenas no dia 21 de abril.


Leia mais sobre agressão sexual

    Leia tudo sobre: agressão sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG