Taxista assume culpa em plano de atacar o metrô de Nova York

NOVA YORK (Reuters) - Um taxista de Nova York se declarou culpado nesta sexta-feira por planejar explodir o metrô da cidade no que foi considerado pelas autoridades norte-americanas a mais séria ameaça a Nova York desde os atentados de 11 de setembro. Zarein Ahmedzay é o segundo afegão a se declarar culpado no plano. Ele pode ser condenado à prisão perpétua.

Reuters |

Ahmedzay assumiu a culpa em um tribunal federal no Brooklyn por conspiração para o uso de armas de destruição em massa, conspiração para cometer assassinato em um país estrangeiro e por fornecer material de apoio à rede al Qaeda, de Osama bin Laden.

Ahmedzay é um ex-colega de classe de Najibullah Zazi, que admitiu no início deste ano ter recebido armas e treinamento da al Qaeda e ter planejado um ataque à bomba no sistema metroviário da cidade durante o horário de pico.

(Reportagem de Edith Honan)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG