R$ 70 mil - Mundo - iG" /

Taxista argentino tem recompensa por devolver R$ 70 mil

Milhares de argentinos estão doando dinheiro para um taxista da cidade de La Plata que encontrou e devolveu para o dono uma bolsa com cerca de 130 mil pesos argentinos (aproximadamente R$ 73 mil). As doações para o taxista Santiago Gori, de 39 anos, começaram depois que dois funcionários de uma agência publicitária lançaram uma página na internet para homenageá-lo, pedindo contribuições e palavras de gratidão pelo que foi chamado de um gesto extraordinário de honestidade.

BBC Brasil |

Até o momento, foi arrecadado o equivalente a 70 mil pesos (quase R$ 40 mil), segundo o site.

Gori encontrou a bolsa com o dinheiro depois de levar um casal de aposentados em um trajeto de apenas quatro quarteirões. Quando o casal chegou ao destino e saiu do carro, Gori encontrou a bolsa no banco de trás.

Dias depois, ele conseguiu encontrar novamente os passageiros e devolveu a bolsa. Por isso, foi recompensado em 12 mil pesos (cerca de R$ 6,8 mil).

Serviços e recompensas
Nicolás Diaco e Ezequiel De Luca, dois jovens funcionários da agência publicitária Publicis Graffiti, tiveram a ideia de criar uma página na internet para agradecer a Santiago Gori pelo comportamento exemplar. A campanha também invadiu sites de relacionamento como o Facebook e o Twitter.

Milhares de pessoas entraram no site e deixaram centenas de recompensas para o taxista. Além de doações em dinheiro, um internauta se ofereceu para produzir em seu próprio estúdio uma música da escolha de Gori para iniciar uma possível carreira artística para o taxista.

Outro ofereceu uma aula de snow-boarding em Bariloche. Um outro argentino que mora fora do país prometeu trazer um sistema de localização por satélite (GPS) para o táxi de Gori, quando voltasse ao país.

Outras recompensas oferecidas foram quilos de sorvete, massas, pizzas e bolos, ofertas de diárias de hotéis em várias cidades argentinas, vales aulas em academias e ingressos para peças de teatro.

Muitas das mensagens dizem apenas "obrigado". Uma afirma: "Queria que mais pessoas fossem como você".

Gori, por sua vez, parece estar surpreso com toda a campanha. O taxista afirma que apenas fez o que tinha que ser feito e que não sabe o que fazer com tudo o que foi oferecido pelas pessoas na campanha.

"Realmente me surpreendeu, não esperava nada. Estou muito feliz, e o que mais gosto são as mensagens de carinho que as pessoas deixam", disse o motorista à BBC.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG