Tarso Genro pede respeito à embaixada brasileira em Honduras

O ministro brasileiro da Justiça, Tarso Genro, reiterou nesta quinta-feira, em Havana, a exigência de que o governo de fato de Honduras respeite a embaixada brasileira em Tegucigalpa, onde está refugiado o presidente deposto, Manuel Zelaya.

AFP |

"O caminho para a solução dos problemas políticos na América Latina é o que compromete os países respeitosos da democracia e do Estado de direito", declarou Genro, reiterando o pedido formulado mais cedo pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a embaixada brasileira.

Depois de assinar um acordo de cooperação contra o crime organizado, o ministro explicou à imprensa local que o Brasil defende uma solução baseada no respeito dos acordos internacionais.

O governo de fato de Roberto Micheletti descartou invadir a embaixada brasileira para prender Zelaya, mas pediu ao Brasil que entregue o presidente deposto à Justiça hondurenha.

Derrubado por um golpe de Estado em 28 de junho e expulso logo em seguida de Honduras, Zelaya voltou secretamente a seu país na segunda-feira e se refugiou na embaixada brasileira, cercada desde então por centenas de militares e policiais.

mis/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG