Taro Aso diz que não permitirá que um míssil atravesse o Japão

Tóquio, 13 mar (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, disse nesta sexta-feira que não permitirá que um míssil norte-coreano atravesse o território japonês e advertiu que não ficará de braços cruzados perante o lançamento previsto pelo vizinho do Norte, informou a agência Kyodo.

EFE |

"Nenhum país permitiu jamais um teste de um míssil sobre seu território e eu não tenho intenção de observar o lançamento planejado", assegurou o primeiro-ministro japonês em um encontro perante a imprensa.

Esta mesma manhã, Aso pediu ao regime comunista que abandone seus planos de lançamento de um foguete, inclusive no caso de se tratar de um satélite tal como assegura Pyongyang.

O primeiro-ministro qualificou o lançamento como uma "infração descarada da Resolução 1718 do Conselho de Segurança das Nações Unidas".

Por sua parte, o Ministério de Exteriores japonês anunciou que os enviados nucleares da Coreia do Sul e do Japão se reunirão na próxima segunda-feira em Tóquio a fim de dar uma resposta conjunta aos planos de lançamento norte-coreanos.

O Ministério da Defesa japonês reafirmou ontem sua disposição de interceptar o projétil norte-coreano se considerar que seu território está ameaçado, utilizando sua tecnologia antimísseis. EFE jmr-icr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG