Tarek Aziz, mais um ex-aliado de Saddam no tribunal

Tarek Aziz, o homem que defendeu o Iraque na época do ditador Saddam Hussein, irá ser julgado a partir de terça-feira em Bagdá por sua suposta participação na execução de 42 comerciantes em 1992.

AFP |

O julgamento de Aziz será o quarto processo judicial contra ex-membros do governo iraquiano.

Tarek Aziz, nascido em 1936, que se entregou quase que imediatamente para as tropas americanas em 2003, está preso em Camp Cropper, próximo da capital iraquiana.

Ele ficou vários meses hospitalizado e sua família pediu sua libertação por motivos de saúde.

Ex-vice-primeiro-ministro de Saddam e seu amigo de longa data, Aziz - que é cristão - foi também ministro de Relações Exteriores. Com essas duas funções, defendeu o país internacionalmente.

Ele será julgado junto com outros sente membros do antigo regime, entre ele Alí Hassdan al-Majid, o "Ali o químico" e o ex-ministro do Interior Watban al-Hassan.

O grupo será julgado pela execução em 1992 de 42 comerciantes acusados de especularem os preços dos produtos alimentícios, quando o Iraque estava submetido a drásticas sanções internacionais após a invasão do Kuwait em agosto de 1990.

jds/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG