Tapete com pedras preciosas criado para túmulo de Maomé será leiloado

Um tapete de pérolas e pedras preciosas que teria sido criado para enfeitar o túmulo do profeta Maomé será leiloado nesta quinta-feira pela casa de leilões Sothebys em Doha, no Catar. O preço inicial é de US$ 5 milhões, mas por ser um objeto único em termos de importância histórica, especialistas acreditam que Tapete de Pérolas de Baroda pode ser vendido por um preço muito mais alto.

BBC Brasil |

Estima-se que dois milhões de pérolas naturais tenham sido usadas na superfície do tapete, encomendado pelo Marajá de Baroda, na Índia, para o túmulo do profeta, em Medina, há mais de 150 anos.

O marajá morreu antes de doar o tapete, que permaneceu na coleção da família por mais de 100 anos e foi um dos destaques de uma exposição em Delhi, que em 1902 e 1903 mostrou a riqueza dos marajás.

Mais tarde, ele foi levado para Mônaco, quando uma integrante da família se mudou para o principado mediterrâneo com sua coleção de jóias.

Segundo a diretora mundial do departamento de Tapetes e Carpetes da Sotheby's, Mary Jô Otsea, o tapete nunca foi leiloado antes e esta é "uma oportunidade única para adquirir uma significativa obra de arte".

Além das pequenas pérolas conhecidas como Basra, colhidas nas mornas águas do Golfo, diamantes e centenas de outras pedras preciosas como safiras, rubis e esmeraldas foram usadas na confecção do tapete.

Criado em meados de 1800, ele é predominantemente azul e vermelho, com motivos florais e três rosetas no centro.

Em 1985, o tapete voltou a ser exibido na exposição Índia, no Metropolitan Museum of Art, em Nova York.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG