Taoístas chineses prevêem que crise será superada em 2010

Marga Zambrana. Pequim, 30 dez (EFE).- A crise econômica começará a se atenuar a partir de agosto e em 2010 estará completamente superada, enquanto o próximo ano será melhor que 2008, segundo prevêem os professores do templo taoísta mais importante da China, o Templo da Nuvem Branca.

EFE |

Foi o que afirmou hoje à Agência Efe o mestre Zhao Yuanfu, um dos que habitam o Baiyun Guan (templo da nuvem branca, em mandarim), epicentro do Taoísmo na China há mil anos.

"A partir de agosto, a crise começará a melhorar, e em 2010 ela estará totalmente superada, segundo os prognósticos do Taoísmo", previu o mestre Zhao.

Como os outros professores taoístas, Zhao baseia seus prognósticos nas crenças do Feng Shui, muito populares agora no Ocidente, e na observação da natureza e dos astros.

O tumultuoso ano do rato dará passagem em 26 de janeiro, segundo o calendário lunar chinês, ao do boi: "a tendência geral será boa, a crise será superada", insiste o mestre.

O zodíaco chinês é composto por 12 animais - rato, boi, tigre, coelho, dragão, serpente, cavalo, carneiro, macaco, galo, cachorro e porco -, os 12 que visitaram Buda antes de sua morte, ou os que assistiram ao banquete do Imperador de Jade, segundo outra lenda chinesa.

Estes animais se combinam com cinco elementos - água, madeira, fogo, metal e terra - e por sua vez com o Yin e Yang, os elementos negativo e positivo que formam o conceito de dualidade do Taoísmo, e assim, 2009 é o do boi de terra Yang.

Zhao explica que "segundo a tradição chinesa, o boi é um símbolo de boa sorte. A tendência para a China será boa, sua importância no mundo vai crescer. Também será um bom ano para o Taoísmo, vamos ter muitas trocas com outras religiões e culturas".

O Taoísmo e o Confucionismo, consideradas mais filosofias que religiões, estão revivendo uma particular efervescência em uma China abandonada pelos ideais comunistas e entregue alegremente a um capitalismo vazio de espiritualidade.

O caminho do Tao, que em mandarim significa caminho da verdade, foi iniciado por Lao Zi há mais de dois mil anos, e se trata de uma filosofia que enfatiza a compaixão, a moderação e a humildade, valores ideais para tempos de crise.

Além disso, esta filosofia confere muita importância ao equilíbrio com a natureza, à vitalidade, à paz, à inação, à renúncia ao ego, à flexibilidade, à abertura da mente e à espontaneidade.

Com raízes que remontam a crenças quase pré-históricas, o Taoísmo pode ser considerado o primeiro movimento ecologista da História, já que é caracterizado por um profundo respeito à Natureza e, da mesma forma que o Budismo, estabelece uma relação direta entre esta e o ser humano.

"Em 2008 ocorreram muitas catástrofes naturais. No ano que vem, o mais importante será a harmonia entre as pessoas, por isso os fatores problemáticos serão eliminados. Segundo nossa religião, os desastres naturais ocorrem pelos desejos de avareza das pessoas", explica Zhao.

"Necessitamos manter o equilíbrio no mundo para proteger nosso planeta" para o novo ano (o 4707º no calendário chinês), diz Zhao.

O Templo da Nuvem Branca é a sede da Associação Taoísta da China e uma das religiões reconhecidas pelo Governo do país.

Foi construído no ano 739, durante a Dinastia Tang (618-907), como um dos mais importantes do Taoísmo, e apesar de durante a Revolução Cultural (1966-76) ter sido usado como quartel militar, nos últimos anos voltou a ser um centro espiritual, e a receber longas filas de visitantes no Ano Novo.

Ele acolhe 30 professores residentes que passeiam por seus pátios e jardins vestidos com o tradicional traje azul escuro da congregação e que mantêm os cabelos compridos presos em um coque.

EFE mz/ab/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG