Tâmeis denunciam novos bombardeios do Exército do Sri Lanka

Nova Délhi, 28 abr (EFE).- A guerrilha tâmil voltou hoje a acusar o Governo do Sri Lanka de bombardear com armamento pesado as áreas sob seu controle, embora um porta-voz militar tenha negado a denúncia, que acontece um dia depois de o Executivo prometer limitar suas operações ao resgate de civis.

EFE |

"Os bombardeiros das Forças Aéreas continuaram (na segunda-feira à tarde) em Mullivaikal. Foram atiradas 23 bombas em cinco pontos diferentes", assegurou o site aliado da guerrilha "Tamilnet".

O Governo cingalês prometeu ontem não utilizar mais armas pesadas contra a guerrilha em suas operações na última área sob controle rebelde, uma faixa litorânea do nordeste de apenas seis quilômetros quadrados onde estão milhares de civis.

Em comunicado, o Exército disse hoje ter causado "fortes danos" aos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) em combates registrados na frente norte, com pelo menos dois guerrilheiros mortos e várias armas apreendidas.

Ao mesmo tempo, um porta-voz militar assegurou à Agência Efe que o Exército não usa armas pesadas contra a guerrilha "há pelo menos duas semanas", e que as denúncias dos tâmeis são falsas. EFE daa/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG