Tambor africano usado por homem que morreu no R. Unido continha antraz

Londres, 18 nov (EFE) - Deram positivo para antraz os exames realizados em tambores africanos em posse de uma professora britânica de música que está sendo interrogada em relação à morte acidental de um de seus alunos, segundo a emissora britânica BBC.

EFE |

Geraldine Keita reconheceu ao tribunal que não tinha pensado nos possíveis riscos de importar tambores da África Ocidental, informou a "BBC".

Christopher "Pascal" Norris, de 50 anos, morreu em 2006 dias após ter assistido a uma aula desse instrumento em Edimburgo, em uma oficina de música da professora.

Keita declarou ao tribunal que tinha importado vários tambores da República da Guiné, país que visitou há quatro anos para aprender a tocar esse instrumento.

O antraz, causado pela bactéria Bacillus anthracis, é encontrado com freqüência em vacas, ovelhas e cabras, mas também pode atacar os humanos quando estes se vêem expostos ao contágio de animais infectados. EFE jr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG