Cabul, 22 set (EFE).- Cerca de 140 trabalhadores do setor da construção foram seqüestrados por supostos talibãs quando seguiam para seu local de trabalho em ônibus na província afegã de Farah (oeste), informou hoje à Agência Efe uma fonte militar.

O comandante do Exército afegão na região oeste, Gholam Farouk Nahimi, afirmou que os trabalhadores foram seqüestrados ontem no distrito de Bala Buluk.

"Todos eram trabalhadores inocentes da região e estamos tentando libertá-los com a ajuda dos anciãos locais", acrescentou Nahimi.

Além disso, afirmou que os operários são vinculados a uma companhia responsável pela construção de uma base militar financiada com uma doação do Governo americano em Farah.

Está previsto que a instalação militar tenha capacidade para cerca de 2 mil soldados logo que estiver finalizada.

Anteriormente, a Força Internacional para a Assistência à Segurança (Isaf), sob comando da Otan, informou em comunicado que mais de 130 civis foram seqüestrados em Farah, embora tenha dito que até o momento a informação não estava confirmada. EFE lo/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.