Os talibãs do vale de Swat, noroeste do Paquistão, tomaram o controle parcial de um novo distrito a 110 km de Islamabad, apesar de um acordo de paz com o governo, anunciaram as autoridades locais.

Centenas de combatentes vinculados à Al-Qaeda e aos talibãs afegãos invadiram o distrito de Buner, próximo de Swat e a 110 km da capital paquistanesa. Eles ocuparam prédios oficiais, ONGs e mesquitas.

Os insurgentes instalaram ainda postos de controle rodoviários em pontos estratégicos.

Os talibãs são os mesmos que, na região vizinha de Malakand, assinaram em fevereiro um acordo de cessar-fogo, transformado na semana passada em acordo de paz com o governo, em troca da instauração de tribunais islâmicos.

Os extremistas de Swat prometeram cessar os combates, assim como o Exército, mas se recusaram a entregar as armas, como exigia o governo. Eles prometeram seguir com a luta para a aplicação da sharia, a lei islâmica, em Swat e em todo o país.

O acordo foi criticado pela comunidade internacional, especialmente Washington, que tem em Islamabad um aliado chave na 'guerra contra o terrorismo' desde o fim de 2001.

shk-mmg/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.