Islamabad, 9 abr (EFE).- Um grupo de insurgentes talibãs do Vale do Swat entrou em uma demarcação paquistanesa próxima a Islamabad, mas, após os confrontos mantidos com a Polícia e os aldeões, afirmou hoje que sairá pacificamente da área.

Pelo menos 20 caminhonetes com insurgentes a bordo começaram a partir na segunda-feira passada de Swat, onde o Governo está em negociações de paz com os talibãs, em direção a Buner, um distrito do sul e a menos de 100 quilômetros da capital paquistanesa, informou hoje o jornal "The News".

O porta-voz dos talibãs em Swat, Muslim Khan, disse à Agência Efe por telefone que, "durante o dia, haverá conversas entre os insurgentes e os líderes tribais da área para esclarecer a situação".

"Os talibãs levarão no máximo um ou dois dias para ir embora.

Queremos a paz", ressaltou Khan.

No entanto, desde sua entrada em Buner, os fundamentalistas avançaram pelo vale de Gokand, ocuparam a localidade de Kalabatt, um posto de controle policial e uma escola governamental, e instalaram um acampamento a apenas 4 quilômetros de Daggar, capital do distrito de Buner, segundo o jirnal "Dawn".

Na terça-feira, os talibãs mantiveram enfrentamentos com a Polícia e alguns aldeões que tentaram conter o avanço dos insurgentes, segundo uma fonte policial citada pelo "News".

Esta fonte especificou que, nos confrontos, morreram pelo menos três policiais, dois civis e oito insurgentes.

O porta-voz insurgente acrescentou que os talibãs não têm o objetivo de tomar o controle da região, mas pretendem transmitir aos habitantes a necessidade de aplicar a sharia (lei islâmica). EFE igb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.