Talebans atacam cidades do leste afegão e matam ao menos nove pessoas

CABUL - Pelo menos nove pessoas foram mortas numa série de ousados ataques da guerrilha Taleban na terça-feira no leste do Afeganistão, segundo as autoridades.

Redação com Reuters |

AP
Soldado afegão monta guarda ao lado de burca usada por homem-bomba em Gardez

Soldado monta guarda ao lado de burca usada por homem-bomba

Homens-bomba atacaram ou tentaram atacar prédios do governo e das forças de segurança nas importantes localidades de Gardez e Jalalabad.

Há confusos relatos a respeito de confrontos em Gardez, capital da província de Paktia. Ali, segundo militares dos EUA, houve pelo menos três atentados suicidas.

Zabihullah Mujahid, porta-voz do Taleban em Paktia, disse à Reuters por telefone, de local não revelado, que 15 homens-bomba participaram do ataque em Gardez.

De acordo com uma fonte afegã ligada a uma instituição internacional de ajuda, pelo menos dois militantes suicidas usavam burcas, o traje com que habitualmente as mulheres afegãs se cobrem da cabeça aos pés.

Em Jalalabad, capital da vizinha província de Nangarhar e antigo reduto do Taleban, dois supostos homens-bomba tentaram atacar um alvo próximo do aeroporto. O grupo islâmico também assumiu a responsabilidade por este ataque, como parte da sua campanha para expulsar as forças ocidentais do país.

A violência cresce em todo o Afeganistão desde 2 de julho, quando milhares de soldados norte-americanos e britânicos iniciaram ofensivas na província de Helmand (sul), reduto dos produtores de ópio que fornecem sustento financeiro ao Taleban.

Essas são as primeiras grandes operações desde que o governo norte-americano de Barack Obama adotou a estratégia de priorizar o combate à militância islâmica para tentar estabilizar o Afeganistão.

Milhares de soldados estrangeiros continuam chegando ao país, em parte para garantir a segurança na eleição presidencial de 20 de agosto, a segunda na curta história democrática afegã. Até o final do ano, os EUA devem ter 68 mil soldados no país.

O Taleban tem reagido às operações militares com ataques que levam as mortes de soldados estrangeiros ao seu maior nível em quase oito anos de guerra.

Este julho já é o mês mais letal da guerra para as forças estrangeiras no Afeganistão, inclusive para o contingente dos EUA.

Na segunda-feira, a Isaf (força da Otan) disse que mais um soldado seu foi morto por uma bomba deixada em uma estrada no sul do país. A Isaf não deu detalhes sobre a identidade da vítima.

Também na segunda-feira, outra bomba à beira de uma estrada havia matado quatro soldados dos EUA no leste do país. Ao todo, os EUA já registraram 27 mortes de militares neste mês, superando as 26 de setembro de 2008.

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistãoatentadotaleban

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG