KARACHI - Militantes do Taleban emboscaram um comboio militar paquistanês próximo à fronteira com o Afeganistão neste domingo, matando 12 soldados, segundo informações do Exército.

As forças armadas, que se aproximam do fim de uma ofensiva no Vale do Swat, ao noroeste do país após dois meses de combate, devem lançar um novo esforço no Waziristão do Sul, base do chefe Taliban paquistanês Baitullah Mehsud.

A campanha paquistanesa contra o Taliban promoveu a aproximação, como aliado, dos Estados Unidos, que precisam ter o Paquistão ao seu lado para promover a sua estratégia, de derrotar a al Qaeda e estabilizar o Afeganistão.

Comandante das forças dos EUA na região, general David Petraeus, disse ter se encontrado com Ashfaq Kayani, chefe do Exército.

O Taliban respondeu à ofensiva bombardeando cidades e aldeias e atacando alvos militares por todo o norte do país.

Militantes com lançadores de granadas emboscaram o comboio militar no Waziristão do Norte, outro local em que o Taliban tem muita força na fronteira afegã, segundo informações de oficiais de inteligência.

Vários veículos foram atingidos e as forças armadas disseram que 12 soldados morreram e 10 ficaram feridos. Este foi o mais pesado ataque sofrido por forças paquistanesas em meses.

"Uma troca de ataques entre as forças de segurança e os terroristas persistiu por algum tempo. Dez terroristas foram mortos", disse em um comunicado o Exército.

O frágil governo civil tem o apoio da maioria dos partidos politicos e da opinião pública para conduzir a ofensiva, mas o alto número de baixas militares pode aumentar as críticas.

Assim que Petraeus chegou, de maneira não anunciada, para conversas com lideranças paquistanesas, e disse que nos últimos meses a ameaça Taliban se "reanimou", cerca de 10.000 simpatizantes de partidos islâmicos marcharam pela cidade de Karachi, pedindo para que os EUA parassem de interferir no país.

Em incidente que também ocorreu neste domingo, uma aeronave do governo bombardeou dois complexos do Taliban, em área dominada por Mehsud, líder paquistanês da milícia no Waziristão do Sul, matando oito militantes, segundo informações prestadas por oficiais de inteligência na região.

Leia mais sobre: Taleban

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.