Taleban liberta dois jornalistas franceses reféns há 18 meses no Afeganistão

Funcionários do canal de TV France 3, Stéphane Taponier e Hervé Ghesquière foram sequestrados em 2009 a 60 km de Cabul

iG São Paulo |

Dois jornalistas da televisão francesa France 3 Stéphane Taponier e Hervé Ghesquière, reféns do Taleban no Afeganistão há 18 meses, foram libertados nesta quarta-feira.

AP
Manifestação de dezembro em Paris pedia a libertação dos jornalistas que foram libertados nesta quarta-feira (29/12/2010)
"O presidente da República anunciou a libertação de nossos compatriotas Stéphane Taponnier e Hervé Ghesquière, e sua intérprete Reza Din", disse em comunicado o Palácio do Eliseu, sede da presidência francesa.

Hervé Ghesquière e Stéphane Taponier, que trabalhavam para a TV pública, foram sequestrados no dia 30 de dezembro de 2009 a 60 km de Cabul, na província de Kapisa, região cuja segurança está sob a responsabilidade de tropas francesas.

"Confirmo que há algumas horas nossos dois reféns estão em mãos das forças francesas na base de Tagab. Esperamos, antes de anunciar a notícia, que as famílias tivessem sido diretamente informadas", precisou o primeiro-ministro François Fillon na Assembleia Nacional francesa. O premiê declarou ainda que ambos estão "bem de saúde" e retornarão à França na quinta-feira.

"Eles chegarão amanhã de manhã a Villacoublay, perto de Paris, por volta das 8h e, evidentemente, estarei lá para recebê-los", confirmou Béatrice Coulon, companheira de Hervé Ghesquière.

"É comovente", desabafou emocionado Thierry Taponier, irmão de Stéphane Taponier.
Segundo Pierre Babey, jornalista do canal France 3 que os viu depois de libertados, ambos estão "em boa forma" física e mental.

Durante o cativeiro de Stéphane Taponier e Hervé Ghesquière houve forte mobilização na França. Foram criados comitês de apoio, e os noticiários da TV pública eram sempre encerrados com mensagens sobre os dois repórteres.

Nesta quarta-feira, Paris foi palco de uma manifestação para marcar os 18 meses de sequestro dos dois, que se converteu em celebração.

*Com AFP

    Leia tudo sobre: afeganistãotalebanjornalistasfrance 3

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG