Taleban decapita dois funcionários do governo no Paquistão

MINGORA - Membros do Taleban paquistaneses decapitaram dois funcionários do governo no Vale Swat, em vingança pelo assassinato de dois comandantes insurgentes por forças de segurança, um porta-voz militante afirmou no domingo.

Reuters |

Autoridades acertaram um acordo de paz em fevereiro, com o objetivo de acabar com a violência de militantes no antigo vale turístico de Swat. Porém, os rebeldes têm se recusado a se desarmar e deixaram a região em direção a distritos vizinhos.

A agressividade do Taleban no Paquistão levantou preocupações nos Estados Unidos e em Islamabad. Há uma semana, as forças de segurança lançaram uma ofensiva para expulsar militantes de dois distritos vizinhos.

Os dois funcionários do governo foram raptados e decapitados na noite de sábado em Khuwaza Kheil, uma vila 18 quilômetros ao norte da principal cidade do vale Mingora, afirmou o chefe de polícia Danishwar Khan.

Seus corpos foram jogados ao lado da rua. "Eles decapitaram os funcionários. Mandamos uma ambulância recolher os corpos", afirmou Khan.

O porta-voz militante Muslhim Khan disse que as decapitações foram uma vingança pelo assassinato de dois comandantes de baixo escalão do Taleban mais cedo no sábado.

Na última semana, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que o número de pessoas mortas em ataques terroristas no Paquistão aumentou mais de 70% em 2008 na comparação com 2007.

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG