recebe armas do Irã , revela investigação da BBC - Mundo - iG" /

Taleban recebe armas do Irã , revela investigação da BBC

Funcionários do governo do Irã estão enviando armas pela fronteira para o Taleban, no Afeganistão, conforme revelou uma investigação feita pela BBC. Membros do Taleban disseram que receberam armas fabricadas no Irã de integrantes do Estado iraniano e de contrabandistas.

BBC Brasil |

O governo britânico disse que seus soldados interceptaram armamentos que, as autoridades acreditam, foram fornecidas ao Taleban de um grupo dentro do Estado iraniano.

A embaixada iraniana na capital afegã, Cabul, rejeitou as alegações, dizendo que Teerã apóia o governo do Afeganistão.

'Dragão'

Armas fabricadas no Irã são muito cobiçadas dentro do Taleban, em sua campanha contra o presidente afegão, Hamid Karzai e as forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte, a aliança de defesa ocidental) e dos Estados Unidos que o apóiam. Estas armas são consideradas confiáveis e especialmente destrutivas.

Um fuzil Kalashnikov fabricado por iranianos, por exemplo, pode ser adaptado para lançar granadas. Ele custa de US$ 200 a US$ 300 mais do que um feito no Paquistão, na Rússia ou na China.

Armas fabricadas no Irã, disse um comandante, já aumentaram a habilidade do Taleban de atacar os militares americanos enviados para esta área.

"Há um tipo de mina chamada Dragão. O Irã a está enviando, nós a temos", disse o comandante do Taleban.

"É direcional, destrutiva. Se você coloca uma mina comum, ela causa apenas um dano menor para (veículos blindados) Humbees ou um dos tanques grandes deles. Mas se você coloca uma Dragão, ele será destruído totalmente."

'Suprimento limitado'

O que não ficou claro é se as armas iranianas estão sendo trazidas pela fronteira por contrabandistas interessados em lucros ou se funcionários do Estado também estariam doando armamentos.

O comandante do Taleban e outras fontes no sul do Afeganistão disseram à BBC que ambas as rotas estão em operação.

O embaixador britânico em Cabul, Sherard Cowper-Coles, fez a mesma alegação.

"Nós vimos um suprimento limitado de armas de um grupo dentro do Estado iraniano - não necessariamente com o conhecimento de todos os outros departamentos do Estado iraniano - que envia algumas armas muito perigosas para o Taleban no sul."

"É um jogo muito perigoso para o Irã, um Estado xiita, fornecer (armas) para extremistas sunitas, como o Taleban."

Mas a deterioração das relações entre americanos e iranianos podem ter dado a alguns grupos dentro do Estado iraniano razões para ajudar o Taleban a lutar contra seu inimigo comum - o Exército americano estacionado no Afeganistão.

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG