Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Taiwan retomará negociações com China depois de quase dez anos

Taipé, 23 mai (EFE).- Taiwan retomará as negociações com a China, interrompidas desde 1999, anunciou hoje a presidente do Conselho de Assuntos Chineses, Lai Hsing-yuan.

EFE |

"Em junho, serão iniciadas negociações institucionais entre as duas partes", disse Lai em entrevista coletiva.

Depois das revisões das leis pertinentes no Parlamento de Taiwan, será permitida a conversão do iuane chinês na ilha, proibida até o momento, acrescentou Lai.

A nova planejadora da política do país para a China disse que os princípios fundamentais serão "buscar a aproximação e a paz, sem menosprezar a dignidade nacional".

"A política do novo Governo é não negociar a união, não declarar a independência formal e preservar a paz", declarou Lai.

Lai, ex-parlamentar da União Solidariedade de Taiwan (UST), foi escolhida pelo presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, para liderar o departamento encarregado de planejar as relações com a China.

Ma esclareceu na quarta-feira que a nomeação de Lai, que renunciou à defesa da independência formal de Taiwan, busca abrir espaço no Conselho de Assuntos Chineses às opiniões dos setores afins à oposição.

O presidente taiuanês busca uma aproximação com a China, de modo a pôr fim às décadas de relações delicadas entre Taipé e Pequim, tensão que cresceu durante os oito anos do governo do independentista Chen Shui-bian.

China e Taiwan mantêm Governos separados desde 1949, mas Pequim reivindica a soberania sobre a ilha e está disposta a usar a força para conseguir a união. EFE flp/wr/gs

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG