Taiwan retira representante do Japão após incidente com embarcação

Taipé, 14 jun (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores de Taiwan, Francisco H.

EFE |

L. Ou, anunciou hoje a retirada do representante taiuanês no Japão, em sinal de protesto devido a um incidente com uma embarcação pesqueira.

"O Japão deve pedir desculpas pelo tratamento nada humanitário ao qual submeteu uma embarcação taiuanesa que afundou devido ao choque de uma patrulheira japonesa e ressarcir os donos", disse Ou, em entrevista coletiva.

O ministro das Relações Exteriores de Taiwan se referia a um incidente ocorrido na quarta-feira, no qual um barco de patrulha japonês bateu contra um pesqueiro taiuanês, a 12 milhas marítimas do litoral das ilhas Diaoyutai, reivindicadas por Tóquio, Taipé e Pequim.

A embarcação taiuanesa afundou por causa da colisão e seus 16 tripulantes foram resgatados pela Polícia litorânea japonesa, que manteve sob custódia o capitão do barco até ontem na ilha Ishigaki, do arquipélago de Okinawa.

A diplomacia taiuanesa reagiu, em um primeiro momento, com suavidade, mas as críticas da oposição e da opinião pública levaram a um endurecimento da postura.

"O presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, nos criticou quando estávamos no poder devido a nossa suposta atitude branda diante do Japão, mas agora onde está sua firmeza?", disse o dirigente opositor, Frank Hsieh, que competiu com Ma pela Presidência em 22 de março.

O Ministério de Assuntos Exteriores de Taiwan anunciou que não aceita as conclusões da investigação japonesa sobre o incidente, e que lançará uma própria para esclarecer os fatos.

Este conflito com um dos principais parceiros comerciais de Taiwan ocorre no momento em que a ilha está em meio a uma tentativa de aproximação econômica e social com a China, com a qual assinou acordos históricos na sexta-feira, em Pequim.

A China protestou perante o Japão devido à detenção do pesqueiro, o que a diplomacia taiuanesa não aceitou, porque seria admitir que a ilha faz parte da República Popular da China. EFE flp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG