Taipé, 10 jul (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores e o Conselho de Assuntos Chineses de Taiwan rejeitaram hoje a proposta chinesa para que use o nome China Taipé durante os Jogos Olímpicos de Pequim 2008.

Segundo o porta-voz local, "o Ministério e o Conselho insistem que o nome da ilha como membro do Comitê Olímpico não deve ser traduzido como 'China Taipé', mas como 'Taipé Chinês'".

As declarações de Chen respondem às do porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan Yang Yi, na quarta-feira, em Pequim, nas quais defendeu a tradução para o inglês do nome esportivo de Taiwan como "China Taipé", ao invés da tradução oficial, de "Chinese Taipei" ("Taipé Chinês").

A polêmica reflete a tentativa de buscar nomes ambíguos que não contrariem Taipé e Pequim em relação à soberania sobre a ilha.

A denominação "China Taipé" parece indicar que Taiwan é parte da República Popular da China, o que é negado pelos taiuaneses, tanto independentistas quanto unionistas.

Observadores políticos na ilha temem que a China, que se mostrou flexível nas negociações econômicas com Taiwan, humilhe a ilha politicamente um mês antes dos Jogos Olímpicos.

O nome em inglês de Taiwan, "Chinese Taipei", pode ser traduzido para o chinês tanto como "Zhongguo Taibei" (China Taipé) quanto como "Zhonghua Taibei" (Taipé Chinês).

"O nome que Taipé e Pequim decidiram em 1989 é "Chinese Taipei" (Zhonghua Taibei) e não consentiremos que seja utilizada outra denominação", disse o vice-presidente do Conselho de Assuntos Chineses, Chang Liang-jen.

O atual Governo da ilha aceita que Taiwan faça parte do território chinês, mas se define como a República da China, que se refugiou em Taiwan após ser derrotada pelos comunistas, e nega que a ilha seja parte da República Popular da China.

China e Taiwan estão separados desde 1949, quando o Governo Nacionalista Chinês se refugiou na ilha, depois de ser derrotado pelos comunistas no território continental. EFE flp/ev/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.