Taiwan recebe convite para Assembleia Mundial da Saúde

Taipé, 29 abr (EFE).- Depois de 13 anos de esforços infrutíferos, Taiwan recebeu um convite para a Assembleia Mundial da Saúde (AMS), anunciou o presidente da ilha, Ma Ying-jeou.

EFE |

"Os esforços no âmbito internacional deram resultado", disse Ma, após ordenar ao Governo que se prepare para a participação na AMS.

"Taiwan recebeu uma carta da secretária-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, convidando a ilha a participar como membro observador da próxima assembleia anual", afirmou hoje o ministro da Saúde, Yeh Ching-chuan, ao Parlamento.

Uma eventual entrada da ilha na OMS abre as portas para futuras incorporações em outros organismos internacionais, como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (BM), segundo analistas locais.

A China é o principal obstáculo para a entrada de Taiwan em organismos internacionais de caráter estatal, como as Nações Unidas e todos os seus organismos satélites.

Pequim vetou em 12 ocasiões consecutivas as solicitações taiuanesas de participação na OMS, apesar de Taipé ter expressado sua intenção de participar apenas como membro observador.

O Governo chinês só concordou em suspender seu veto internacional a Taiwan após a melhora dos laços bilaterais.

Além disso, a ilha prometeu não utilizar um nome independentista para se unir à OMS.

A próxima assembleia geral da AMS acontecerá em Genebra, de 18 a 27 de maio.

Taiwan teve de deixar a OMS em 1972, após ser expulsa das Nações Unidas em 1971, data em que Pequim ocupou a cadeira chinesa no organismo internacional. EFE flp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG