Taiwan pede ajuda estrangeira para resgates depois de passagem de tufão

Taiwan pediu ajuda técnica internacional para resgatar mais de 2.000 pessoas isoladas por causa dos deslizamentos de terra provocados pelo tufão Morakot, que atingiu o país no fim de semana e provocou as piores enchentes na ilha nos últimos 50 anos.

BBC Brasil |

As autoridades de Taiwan dizem precisar de helicópteros capazes de transportar escavadeiras e outras máquinas pesadas para remotas regiões montanhosas, onde seriam usadas para limpar as estradas.

Acredita-se que a Rússia e os Estados Unidos são os únicos países com aeronaves com esta capacidade.

Os familiares dos taiwaneses isolados e das centenas de milhares que podem ter morrido pediram ao governo para acelerar os esforços de resgate.

Centenas de pessoas - que temia-se que tivessem morrido nos deslizamentos de terra do sul do país - foram encontradas com vida.

Mas o presidente taiwanês Ma Ying-jeou, que visitou a área na quarta-feira, disse que outras centenas de pessoas desaparecidas, provavelmente, estão mortas. Até agora, o número de mortes confirmadas por causa do tufão em Taiwan chega a 108.

Esforços
O governo de Taiwan está enviando mais 4 mil soldados para acelerar os esforços de resgate, com milhares já trabalhando para garantir acesso às áreas isoladas depois que estradas e pontes foram destruídas ou bloqueadas.

"Nós agradecemos todas as formas de ajuda, e também precisamos de equipamento, especialmente helicópteros que possam carregar guindastes", disse o presidente Ma.

Ele assegurou os familiares dos desaparecidos, que acompanhavam as operações de resgate, que nenhum esforço será poupado nas buscas.

As autoridades acreditam que, se conseguirem levar as maquinas pesadas para dentro das cidades e vilarejos isolados, o trabalho de limpeza será mais rápido, disse a correspondente da BBC Cindy Sui, que está em Kaohsiung, uma das zonas mais afetadas pelas enchentes.

Várias escavadeiras já estão trabalhando do lado de fora dos vilarejos, tentando abrir caminho.

Também são necessárias cerca de 1.000 casas pré-fabricadas para as famílias desabrigadas, afirma a correspondente, além de desinfetantes para evitar a propagação de doenças.

Milhares de sobreviventes já foram retirados das áreas mais afetadas e helicópteros militares têm levado provisões para outras regiões, mas o mau tempo tem atrapalhado as operações.

Na terça-feira, três tripulantes de um helicóptero de resgate morreram, depois de um acidente em meio à chuva.

Exército
O exército de Taiwan agora tenta alcançar os vilarejos isolados por terra e com helicópteros, para estabelecer quem precisa de ajuda mais urgente, disse o correspondente da BBC Alastair Leithead, na base de resgate Qishan.

Segundo reportagens da imprensa local, um sinal de madeira dizendo "32 mortos, SOS" foi colocado ao lado de uma ponte derrubada, na única entrada do vilarejo Hsinfa, na quarta-feira. Vários sobreviventes foram resgatados com a ajuda de cordas colocadas sobre o rio.

O tufão Morakot, que provocou pelo menos dois metros de chuva só durante o fim de semana, causou prejuízos de US$ 225 milhões (cerca de R$ 415 mi) na agricultura, e deixou dezenas de milhares de casas sem água e eletricidade.

A tempestade também atingiu a China continental, onde cerca de 1,4 milhão de pessoas foram evacuadas das áreas costeiras, oito pessoas morreram nas enchentes e cerca de 10 mil casas foram destruídas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG