Taiwan lamenta fracasso da tentativa de participar de organismos da ONU

Taipé, 18 set (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores de Taiwan disse hoje que lamentava, mas que não se surpreendia, com a rejeição do Comitê Geral das Nações Unidas a solicitação taiuanesa de participação.

EFE |

"Embora desejávamos que fosse incluída a participação de Taiwan em organismos especializados no debate da Assembléia Geral, sabíamos que era difícil", disse o vice-ministro de Assuntos Exteriores taiuanês, Andrew Hsia.

A ilha, alinhada à nova política do presidente, Ma Ying-jeou, de buscar um "modus vivendi" e evitar o antagonismo com a China, tinha abandonado sua tradicional solicitação de entrada como membro e só pedia para participar "significativamente" em organismos especializados.

O Comitê Geral da ONU decidiu não incluir o tema na Assembléia Geral, após um debate no qual o representante das Ilhas Salomão, Collin Beck, defendeu a postura taiuanesa, e a China a atacou.

Pequim insistiu, em sua postura tradicional, que Taiwan não tem capacidade para participar de organismos internacionais de caráter estatal, embora o representante chinês, Wang Guangya, tenha se mostrado favorável à participação de Taiwan em outras atividades internacionais.

A rejeição chinesa não causa surpresa em Taiwan, mas mostra que a nova política de Ma Ying-jeou não está conseguindo nenhuma vantagem política para a ilha no campo internacional, e oferece argumentos para os ataques da oposição. EFE flp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG