Taiwan exige desculpas e compensações à China por leite adulterado

Taipé, 1 out (EFE).- O primeiro-ministro taiuanês, Liu Chao-shiuan, alvo de fortes críticas da oposição, exigiu que China peça desculpas e ofereça compensações pelo envio à ilha de leite adulterado, o que ocasionou perdas às empresas taiuanesas no valor de US$ 250 milhões.

EFE |

Segundo uma nota de imprensa oficial, Liu fez seu pedido ao Parlamento, onde os legisladores do opositor e independentista Partido Democrata Progressista (PDP) utilizam o caso como prova de que a ilha deve se distanciar da China.

"Exijo que o Governo chinês nos peça desculpas pelo temor que o problema da segurança alimentar chinesa produziu em Taiwan", disse Liu.

O primeiro-ministro também pediu que China compense as empresas taiuanesas que importaram sem saber o leite adulterado.

A empresa taiuanesa King Car e os exames preliminares do Departamento de Saúde de Taiwan asseguram que 30,5 toneladas de proteínas vegetais da empresa Duqing também estavam contaminadas.

Segundo dados oficiais, as empresas taiuanesas sofreram perdas de US$ 250 milhões, diante da exigência do Governo local de destruir todos os produtos que continham leite adulterado. EFE flp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG