Tailândia prende ativista por ofensa à monarquia no Facebook

Bangcoc, 30 abr (EFE).- Um ativista antigovernamental ligado aos "camisas vermelhas" foi detido na Tailândia acusado de ofender à monarquia pelo Facebook, informaram hoje fontes policiais.

EFE |

Bangcoc, 30 abr (EFE).- Um ativista antigovernamental ligado aos "camisas vermelhas" foi detido na Tailândia acusado de ofender à monarquia pelo Facebook, informaram hoje fontes policiais. Wipas Raksakulthai, de 37 anos, foi detido ontem em sua casa na província de Rayong, no nordeste do país, acusado de escrever no mês passado um comentário injurioso contra a Casa Real na rede social. Raksakulthai negou ter ofendido à família real, mas admitiu pertencer aos "camisas vermelhas", o grupo que ocupa o centro comercial de Bangcoc há semanas e exige a dissolução do Parlamento e eleições antecipadas. Ele é acusado de fazer críticas à monarquia e ao rei Bhumibol Adulyadej, venerado quase como divindade por grande parte da sociedade tailandesa. O monarca, de 82 anos, está hospitalizado desde setembro por causa de problemas respiratórios. Desde 2007, as autoridades tailandesas bloquearam mais de 6,2 mil sites por publicar conteúdos ofensivos contra a realeza. O Governo acusou vários dirigentes dos "camisas vermelhas", seguidores do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, de planejar a derrocada da monarquia. Lei de "lesada altivez" castiga com penas de entre três a 15 anos de prisão o delito de injúrias contra a Casa Real. EFE grc/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG