Tailândia liberta opositor acusado de terrorismo para ser candidato

Um dos líderes dos "camisas vermelhas", Korkaew Pikulthong quer se candidatar a deputado por Bangcoc

EFE |

AP
Korkaew Pikulthong chega a Bangcoc após ter sua liberdade temporária decretada
Bangcoc - As autoridades da Tailândia libertaram hoje de forma temporária um opositor acusado de terrorismo durante os protestos dos últimos meses para se registrar como candidato a deputado nacional por Bangcoc.

, um dos líderes dos "camisas vermelhas", abandonou a prisão de Bangcoc com sua filha nos braços e uma camiseta na qual se lia "Liberdade, Independência, Igualdade e Democracia" para se apresentar como candidato à votação do próximo dia 25 de julho.

Pikulthong foi detido no dia 19 de maio acusado de terrorismo por sua participação nos protestos que acabaram com mais de 80 mortos e 30 incêndios em diferentes partes da capital, após mais de dois meses de mobilizações. Os tribunais lhe concederam a liberdade temporária para apresentar sua candidatura a uma cadeira de parlamentar, após a morte do deputado que ocupava o assento.

    Leia tudo sobre: iGtailãndia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG