Tailândia libera soldados a disparar ao alto ou para defesa

BANGCOC (Reuters) - O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, disse neste sábado que o Exército tem permissão para usar armas de fogo apenas para atirar para o alto e em casos de legítima defesa. Tropas tailandesas dispararam principalmente balas de borracha e gás lacrimogêneo em confrontos com os manifestantes conhecidos como camisas vermelhas, que revidaram com armas de fogo, granadas e bombas. Os confrontos deixaram 12 mortos, inclusive três soldados e um cinegrafista da Reuters que cobria a manifestação, no pior incidente de violência política em Bangcoc em 18 anos.

Reuters |

"Eu gostaria de dizer que o uso de armas de fogo só será permitido em casos de legítima defesa ou para dar tiros ao alto", disse Abhisit em um pronunciamento na televisão, acrescentando que os manifestantes estavam armados.

Abhisit disse que lamenta pelas vítimas e suas famílias e acrescentou que uma investigação seria realizada.

(Texto de Nick Macfie)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG