Tailândia e Camboja se reúnem na China para debater soberania de templo

Bangcoc, 21 out (EFE) - Os primeiros-ministros da Tailândia, Somchai Wongsawat, e do Camboja, Hun Sen, concordaram hoje em se reunir esta semana na capital chinesa para resolver a disputa pela soberania do templo fronteiriço de Preah Vihear.

EFE |

Wongsawat aceitou a proposta de Hun Sen de manter um encontro bilateral por ocasião da 7ª Cúpula Ásia-Europa, que será realizada em Pequim entre sexta-feira e sábado, da qual participarão os dois líderes, informou hoje o porta-voz do Governo tailandês, Nutthawut Saikua.

Por sua parte, os chefes militares das duas nações vizinhas devem se encontrar amanhã na cidade cambojana de Siem Reap, próxima ao complexo religioso de Angkor Watt, para seguir amenizando a tensão em torno de Preah Vihear.

Na semana passada, um soldado tailandês e três cambojanos morreram em tiroteios na fronteira, onde estão desdobradas centenas de tropas de ambos os países.

Após esse violento incidente, os comandantes concordaram em efetuar patrulhas conjuntas da zona, mas não chegaram a nenhum pacto que coloque fim à polêmica sobre a titularidade dos terrenos sobre o qual se levanta o milenar templo.

Em julho, Camboja e Tailândia enviaram centenas de soldados aos dois lados da passagem fronteiriça mais próxima a Preah Vihear, e o rearmamento afetou as relações diplomáticas entre os dois Governos.

As duas nações disputam há décadas a soberania do templo do antigo império khmer, que data do século XI e foi designado Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), uma decisão que foi muito criticada por Bangcoc. EFE grc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG