Tailândia: Duas pessoas perdem a perna após confronto com a Polícia

Bangcoc, 7 out (EFE).- Dois manifestantes antigovernamentais perderam hoje a perna na Tailândia, enquanto outros ficaram feridos, em confrontos com a Polícia.

EFE |

Os manifestantes enfrentaram a Polícia na Delegacia Metropolitana de Bangcoc e dois deles perderam uma perna segundo informações dadas hoje por fontes do hospital no qual estão internados.

Segundo testemunhas, os agentes lançaram explosivos de fabricação caseira contra os partidários da Aliança Popular para a Democracia (APD), quando estes tentaram entrar nas dependências policiais.

Os partidários da APD continuam com os protestos contra o Parlamento, onde pelo menos 165 pessoas ficaram feridas nos confrontos com as forças de segurança.

Fontes de hospitais disseram que três pessoas ficaram gravemente feridas - perdendo perna, pé ou mão - por causa de explosões durante o ataque policial na Câmara Baixa.

Mais tarde, um homem de cerca de 40 anos morreu quando detonou o explosivo que aparentemente levava no bolso quando estava sentado em um jipe junto à sede do partido Chart Thai, da coalizão governamental.

Por outro lado, dois policiais ficaram levemente feridos por tiros dados por desconhecidos nas proximidades do Parlamento, enquanto outros dez policiais foram hospitalizados quando um veículo de membros do APD os atropelou.

O coronel Sunsern Kaemkumnerd afirmou que o Exército se posicionou em diferentes pontos de Bangcoc para ajudar a Polícia a manter a segurança e descartou que vá acontecer um golpe de estado militar para acabar com a crise. EFE tai/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG