Tailândia confirma mais 3 mortes pela gripe

Manila, 14 jul (EFE).- A Tailândia confirmou hoje a morte de mais três pessoas por causa da gripe suína, o que coloca o número oficial em 24, enquanto o número de contágios não para de crescer na região do Sudeste Asiático, mas há Governos que deixaram de informar pontualmente sobre cada nova infecção, como o de Cingapura.

EFE |

As mais recentes vítimas fatais na Tailândia morreram no domingo passado e são três mulheres de 67, 57 e 32 anos, a primeira com câncer de pulmão, a segunda diabética, e a terceira tinha sobrepeso e morreu de pneumonia.

O Governo da Tailândia convocou hoje uma reunião de emergência para buscar medidas preventivas e falar da situação no país, com 4 mil contágios desde que foi detectado o primeiro.

As autoridades de Bangcoc anunciaram o fechamento, a partir de amanhã e durante cinco dias, de 435 colégios, 200 institutos de formação a assistentes técnicos sanitários e 13 centros de formação profissional, para conter a propagação do vírus.

A Indonésia, com 64 casos de contágios, investiga hoje a morte de um paciente em um hospital de Denpasar, capital da ilha de Bali, o principal destino do turismo internacional.

Se os exames de laboratório confirmarem a presença do vírus A (H1N1) nas amostras colhidas do paciente, seria o primeiro caso fatal na Indonésia.

Outros países que combatem a pandemia na região do Sudeste Asiático são Mianmar (com 1 infectado), Brunei (300), Camboja (7), Filipinas (2,668 mil), Laos (24), Malásia (772) e Vietnã (299), além de Cingapura, que deixou de informar pontualmente quando estava com mais de mil casos.

No entanto, só foram registradas mortes na Tailândia (24) e nas Filipinas (3).

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE zm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG