Bangcoc, 22 mai (EFE).- A Polícia da Tailândia investiga hoje a morte de uma criança de 12 anos que se atirou do sexto andar de seu colégio porque supostamente seus pais o proibiram de usar o computador, informou hoje a imprensa local.

Os investigadores estão analisando várias mensagens que descobriram no telefone celular da vítima, filho de um policial, nos quais ele lamentava com seus amigos o fato de ter sido proibido de brincar no computador.

"Amanhã será meu último dia", afirmou o jovem em uma mensagem enviada a um amigo na quarta-feira passada.

Colegas do estudante interrogados pela Polícia disseram que ele chegou na manhã da quinta-feira (local) à sala de aula, deixou sua mochila na carteira, caminhou em direção à janela com um rosto sombrio e saltou.

O suicídio ocorreu na província de Samut Prakan, vizinha a Bangcoc. EFE grc/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.