Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Suu Kyi figura no censo eleitoral do plebiscito constitucional de Mianmar

Bangcoc, 2 mai (EFE) - A chefe da Liga Nacional pela Democracia (LND), Aung San Suu Kyi, que está sob prisão domiciliar desde 2003, figura no censo eleitoral oficial do plebiscito do dia 10 de maio, ao qual a Junta Militar de Mianmar (antiga Birmânia) submete o texto constitucional que redigiu sem contar com a oposição. A notícia, divulgada hoje, responde à pergunta sobre se o regime militar permitiria que Suu Kyi, Nobel da Paz em 1991, participasse do plebiscito para votar não, como pediram clandestinamente os membros de seu partido. A filha de Suu Kyi, herói da independência birmanesa, tem direito a votar em uma circunscrição da Prefeitura de Bahan, vizinha a Yangun. Em outro centro eleitoral de Bahan está inscrito o veterano U Tin U, o segundo de Suu Kyi na LND e também em prisão domiciliar em Yangun. A Comissão Organizadora do Plebiscito estabeleceu 2.500 centros de votação em Yangun, a antiga capital do país, com uma população de cerca de 4 milhões de pessoas.

EFE |

A Junta Militar birmanesa prometeu realizar eleições parlamentares em 2010 se seu projeto constitucional for aprovado.

Suu Kyi não poderá concorrer como candidato em 2010 com este texto constitucional que concede ao estamento militar uma quota de cadeiras no Legislativo e lhes imuniza contra possíveis querelas por seus abusos no passado, entre outras coisas.

O grupo Human Rights Watch qualificou esta semana de "farsa" o referendo porque, em sua opinião, "não existem as condições para que possa ser realizado um plebiscito livre e justo". EFE fmg/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG