Suu Kyi apela de condenação

A opositora birmanesa Aung San Suu Kyi, acusada de violar as normas de segurança impostas e condenada em agosto a 18 meses de prisão domiciliar, apelou nesta quinta-feira da condenação, anunciou o advogado da Nobel da Paz, Kyi Win.

AFP |

Em 11 de agosto, Suu Kyi, que passou 14 dos últimos 20 anos em prisão domiciliar, foi condenada a três anos de prisão e a trabalhos forçados. Mas, temendo a reação da comunidade internacional, o chefe da junta militar que governa o país, general Than Shwe, comutou a pena a 18 meses de prisão domiciliar.

Suu Kyi, 64 anos, foi acusada por ter abrigado em maio o americano John Yettaw, que chegou a sua casa depois de atravessar um lago a nado.

O americano foi condenado a sete anos de prisão e trabalhos forçados, antes de ser expulso do país.

O veredicto de agosto tirou Suu Kyi do cenário político e das polêmicas eleições prometidas pela junta para 2010.

hla-dk/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG