Suspensão das aulas no México afeta 33 milhões de estudantes

México, 28 abr (EFE).- A suspensão total das aulas em escolas e universidades do México até 6 de maio, medida decretada na segunda-feira pelo Governo para conter a expansão da gripe suína, afeta 33 milhões de estudantes no país, disse hoje o ministro da Educação do México, Alonso Lujambio, A sala de aula é um âmbito no qual muitos se relacionam e por muito tempo, e essas duas variáveis incidem na possibilidade do contágio, disse Lujambio, em declarações à Televisa.

EFE |

A medida do Governo de interromper as aulas mantém em casa um terço dos 107 milhões de habitantes do México.

Segundo os números mais recentes divulgados pelo Governo mexicano, o número de mortes que podem ter sido causadas pelo contágio com o vírus da gripe suína é de 152 no país, dos quais 20 estão confirmados.

Na opinião do ministro mexicano, a decisão de suspender as aulas nos 32 estados do país e em qualquer nível de ensino, incluindo creches infantis, é "correta", porque aumenta a possibilidade de diminuir os contágios de gripe suína no país.

Além disso, fechar colégios e universidades "modifica a dinâmica social das famílias, o que tem um custo, mas indubitavelmente o benefício é muito maior", disse Lujambio.

O funcionário disse que, enquanto os estudantes permanecem em casa até 6 de maio, as autoridades terão tempo para obter "nova informação, novos dados e mais certeza sobre a evolução do problema".

A medida adicionalmente "contribui para criar uma consciência" entre a população sobre a epidemia, especificou. EFE jd/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG