CAIRO - As três pessoas detidas por envolvimento no atentado cometido domingo à noite na Cidade do Cairo, que matou uma turista francesa e deixou outras 24 pessoas feridas, acabaram libertadas, informou o serviço de segurança egípcio.

As fontes explicaram que os detidos, que se encontravam no local no momento da explosão, eram duas mulheres que cobriam seu rosto com um véu que deixa apenas os olhos descobertos e um homem.


Segurança é reforçada em zona turística do Cairo / EFE 

Não foi informado o motivo que levou a polícia a prender os três, que estavam em um café no popular bazar de Khan al Jalili, um dos lugares mais frequentados pelos turistas que visitam o Cairo.

Continuam os interrogatórios das testemunhas da explosão, que aconteceu pouco antes das 19h locais (14h de Brasília), horário de grande atividade na região.

Nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque que, além da morte da francesa, de 17 anos, deixou feridos outros 17 franceses, três egípcios, três sauditas e um alemão.


Polícia egípcia bloqueia a passagem para a mesquita Hussein / AP

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.