Suspeito de tentar explodir avião nos EUA passou semanas em Gana

ACRA (Reuters) - O nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab, preso em dezembro sob a acusação de tentar explodir um avião na rota Holanda-EUA, passou algumas semanas em Gana antes do incidente no Natal, disse uma autoridade ganense nesta segunda-feira. O vice-ministro de Informação de Gana, James Agyenim-Boateng, disse à Reuters que o governo não sabia de qualquer suspeita existente contra Abdulmutallab.

Reuters |

"Ele entrou e foi submetido ao trâmite pela imigração como qualquer outro cidadão da Ecowas (um bloco regional), porque não tínhamos conhecimento de qualquer alerta de segurança sobre ele", disse o funcionário.

Abdulmutallab chegou a Gana em 9 de dezembro, vindo de Dubai, e partiu no dia 24 para Lagos, de onde viajou para Detroit, com conexão em Amsterdã. O incidente com os explosivos ocorreu quando o avião da Northwest Airlines já se aproximava da cidade norte-americana.

Ao entrar em Gana, Abdulmutallab apresentou um endereço de Dubai e não despertou suspeitas, segundo Agyenim-Boateng.

O vice-ministro disse que o governo adquiriu scanners de corpo inteiro para reforçar a segurança no aeroporto internacional Kokota, em Acra. Nigéria, Holanda, Grã-Bretanha e Itália, entre outros, também anunciaram a intenção de usar esse equipamento.

(Reportagem de Kwasi Kpodo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG