Suspeito de ser "assassino da Craigslist" é encontrado morto

Jovem acusado de matar mulher que conheceu por site de anúncios teria cometido suicídio na prisão, segundo a polícia

iG São Paulo |

AP
Philip Markoff, em foto de 2009
O estudante de Medicina Philip Markoff, 24 anos, acusado de ter assassinado uma mulher que conheceu pelo site de anúncios Craigslist, foi encontrado morto em sua cela neste domingo, informou a polícia.

Segundo o porta-voz da polícia do condado de Suffolk (Massachussets), Steven Tompkins, informações preliminares indicam que ele teria cometido suicídio.

O jovem estava preso desde o ano passado à espera de julgamento, indiciado pelo assassinato da prostituta Julissa Brisman, 25 anos, em 14 de abril de 2009. Ela oferecia "massagens eróticas" no Craiglist e foi encontrada morta em um hotel.

Philip Markoff foi preso em Boston e ficou conhecido na imprensa americana como o "assassino da Craigslist". Segundo a polícia, ele teria matado a jovem com uma coronhada e  três tiros no peito.

Markoff, porém, havia se declarado inocente e aguardava o julgamento, previsto para janeiro de 2011.

Com AFP

    Leia tudo sobre: assassinatoeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG