Suspeito de crime nazista será extraditado dos EUA para Alemanha

John Demjanjuk, suspeito de ter sido um criminoso nazista, perdeu nesta sexta-feira sua última chance de evitar a extradição para a Alemanha, onde será julgado por ter ajudado no assassinato de judeus como guarda de um campo de concentração.

AFP |

Seu advogado havia solicitado uma reconsideração do caso, mas, hoje, a Corte de Apelações sobre Imigração indeferiu, porque "não parece que vão aceitar o pedido de reabrir o caso", disse à AFP Susan Eastwood, uma porta-voz do Escritório Executivo para Revisões de Imigração.

Membros de sua família garantiram que vão continuar lutando para mantê-los nos Estados Unidos. "Continuaremos fazendo tudo o que estiver ao nosso alcance para deter essa ação desumana", disse seu filho, John Demjanjuk Jr.

"Devido às suas críticas condições de saúde, se sobreviver a uma deportação, a probabilidade de que consiga enfrentar qualquer processo judicial na Alemanha é zero", completou.

Demjanjuk, que mudou seu nome, de Ivan para John, depois de ter emigrado para os EUA em 1952 e que muitos suspeitam ser o famoso guarda conhecido como "Ivan, o Terrível", perdeu sua cidadania americana em 2002.

lum-mso/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG