Suspeito de corrupção, Olmert volta a depor amanhã

Jerusalém, 29 jan (EFE).- Enquanto Israel volta a atacar Gaza em represália à quebra do cessar-fogo por milícias palestinas, seu primeiro-ministro, Ehud Olmert, depõe novamente amanhã por diversas suspeitas de corrupção.

EFE |

Olmert "será interrogado em sua residência de Jerusalém de manhã durante duas horas e meia" pela Unidade Antifraude da Polícia, especificou o porta-voz da Polícia israelense, Miki Rosenfeld.

O interrogatório "faz parte da investigação em curso" sobre diversos casos de corrupção que o levaram a renunciar em setembro do ano passado. Ele será substituído pelo vencedor das eleições antecipadas de 10 de fevereiro.

O primeiro-ministro israelense já foi interrogado em cerca de dez ocasiões por diversos assuntos, como o "caso do Centro de Investimentos", pelo qual é suspeito de favorecer um advogado amigo com o financiamento de sua empresa quando era ministro de Indústria e Comércio.

Ele também responde pelo "caso da rua Cremieux", no qual a Polícia suspeita que um corretor que lhe vendeu um imóvel em Jerusalém tenha descontando centenas de milhares de dólares em troca de que Olmert usasse sua influência para lhe garantir direitos sobre outro projeto na mesma rua.

Olmert ainda é suspeito de duplicar de faturas de viagens de sua família, no caso "RishonTours", e de receber suborno do empresário americano Morris Talansky. EFE aca/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG