Suspeito de chefiar PKK na Alemanha será julgado em Düsseldorf

Berlim, 7 jan (EFE).- A Procuradoria alemã anunciou hoje que o suspeito de chefiar o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) na Alemanha, um curdo de 48 anos com passaporte turco detido em julho, será julgado pela Audiência Territorial de Düsseldorf.

EFE |

O suspeito, cuja identidade não foi revelada, é acusado de dirigir grupo armado -o PKK é proibido na Alemanha desde 1993- e de coação.

Especificamente, ele é acusado de dirigir a estrutura alemã do PKK de 2007 até abril do ano passado.

Segundo a Procuradoria, em agosto de 2007, o detido forçou uma jovem de 21 anos, grávida de outro membro da organização a abortar, sob ameaça de morte.

Em setembro, começou em Koblenz, também na Alemanha, um julgamento contra quatro supostos membros do PKK acusados de pertencer a esse grupo e de obter fundos para a organização por meio de chantagem ou de violência física.

Segundo a acusação, os processados, todos de origem curdas, organizavam "coletas" anuais para financiar as estruturas do PKK na Turquia e fora do país.

Segundo a acusação, o dono de um mercado em Koblenz teria sido espancado e sofrido ameaças por se negar a pagar 3. mil euros ao grupo. EFE nvm-umj/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG