Suspeito de caso Maddie ganha indenização de US$ 1 mi de jornais

O britânico Robert Murat receberá 550 mil libras (cerca de R$ 1,7 milhão) em indenização e um pedido de desculpas de 11 jornais britânicos por causa de alegações de seu envolvimento no desaparecimento da menina Madeleine McCann. O valor foi fechado em um acordo entre Murat e os jornais, às vésperas do início do processo de calúnia movido por ele contra os vários órgãos de mídia.

BBC Brasil |

Os advogados de Murat anunciaram em abril passado que estavam entrando com processo contra a Sky TV e outros 11 jornais britânicos, entre eles tablóides famosos como o Sun, Daily Mail, Daily Mirror e News of the World.

Murat ainda é tido em Portugal como um argüido, termo jurídico português para designar suspeitos que estão sendo questionados. Ele negou envolvimento no desaparecimento de Madeleine.

Reprodução
Jornais cobrem do caso desde 2007
A menina desapareceu de um resort na Praia da Luz, em Portugal, no dia 3 de maio do ano passado, em um caso de grande repercussão internacional.

Murat, de 34 anos, foi interrogado pela polícia portuguesa 11 dias depois do desaparecimento de Madeleine, antes mesmo de ser considerado suspeito formal.

O britânico mora junto com a sua mãe Jenny, 71 anos, próximo ao resort onde a família McCann estava hospedada. A polícia portuguesa fez buscas no local depois que uma jornalista do Sunday Mirror falou com a Embaixada Britânica e a polícia a respeito de Murat.

A mãe de Murat, Jenny, sempre alegou que estava com o filho, em casa, na noite do desaparecimento de Madeleine.

Segundo a lei portuguesa uma pessoa pode continuar sendo considerada um suspeito formal sem acusações enquanto a investigação estiver ocorrendo.

Os pais da menina, Kate e Gerry McCann ainda são considerados suspeitos pela polícia portuguesa no desaparecimento da filha.

Eles negam qualquer envolvimento no caso e também ganharam 550 mil libras de indenização de um grupo de jornais britânicos, que publicou matérias que sugeriram seu envolvimento no desaparecimento.

    Leia tudo sobre: madeleine mccann

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG